Saiba tudo sobre o #Coronavírus – Ameron

Saiba tudo sobre o #Coronavírus

Esclareça as principais dúvidas com perguntas e respostas objetivas.

Com as informações certas você se previne e ainda ajuda outras pessoas.

Uma vez instalado em nosso organismo ele se manisfesta como uma sindrome gripal. É Importante destacar que, segundo a OMS, cerca de 80% dos infectados podem ser assintomáticos, ou seja, não apresentará nenhum sintoma. No entanto, cerca de 20% dos infectados apresentarão sintomas como tosse ou falta de ar, que em casos graves necessitarão de atendimento médico.
Os sintomas da COVID-19 podem variar de um resfriado, à uma Síndrome Gripal-SG (presença de um quadro respiratório agudo, caracterizado por, pelo menos dois dos seguintes sintomas: sensação febril ou febre associada a dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza) até uma pneumonia severa. Sendo os sintomas mais comuns: • Tosse, febre, coriza, dor de garganta, dificuldade para respirar, perda de olfato, alteração do paladar, distúrbios gastrintestinais (náuseas/vômitos/diarreia), cansaço, diminuição do apetite e dispnéia ( falta de ar).

Em casos de falta de ar, sensação de cansaço ou dificuldade para respirar deve-se procurar imediatamente auxílio médico.

Moradores da região norte devem ficar atento à febre como sintoma, pois pode ser indicação de casos de malária ou dengue.
A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de:

• Toque do aperto de mão contaminadas, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, talheres, maçanetas, brinquedos, teclados de computador etc.
Se nos últimos 14 dias você teve contato com alguém que manifestou algum dos sintomas da covid-19, você é considerado suspeito, pois o vírus tem período de incubação estimado entre 5 e 14 dias. Se nesse intervalo de tempo surgir um ou mais sintomas você deve ficar atento.

Para a confirmação do diagnóstico recomenda-se a visita ao médico para a realização de exame laboratorial (teste rápido, RT-PCR e pesquisa de anticorpos) ou Diagnóstico Clínico-epidemiológico.

Não é recomendado a realização de exames preventivos para diagnóstico de covid-19.
Embora cientistas do mundo todo trabalhem para o desenvolvimento de vacinas ou remédios que combatam o vírus ainda não podemos contar com esta solução. Portanto a covid-19 ainda não conta com um tratamento específico. Ficando apenas a possibilidade de tratamento sintomático (febre, dor de garganta, diarréia).

Dexametasona, vitamina D, vitamina C, Ivermectina, Cloroquina, hidroxicloroquina e azitromicina - Muitos estudos analisam a eficácia desses medicamentos no tratamento da covid-19, e por esse motivo esses medicamentos devem ser prescritos e tomados somente sob orientação médica. Não é recomendado o uso de forma preventiva.
Definitivamente, prevenção é a melhor opção contra o vírus.

• Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%. Essa frequência deve ser ampliada quando estiver em algum ambiente público (ambientes de trabalho, prédios e instalações comerciais, etc), quando utilizar estrutura de transporte público ou tocar superfícies e objetos de uso compartilhado.

• Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com a parte interna do cotovelo.

• Não tocar olhos, nariz, boca ou a máscara de proteção facial com as mãos não higienizadas.

• Se tocar olhos, nariz, boca ou a máscara, higienize sempre as mãos como já indicado.

• Mantenha distância mínima de 1 (um) metro entre pessoas em lugares públicos e de convívio social. Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.

• Higienize com frequência o celular, brinquedos das crianças e outro objetos que são utilizados com frequência.

• Não compartilhe objetos de uso pessoal como talheres, toalhas, pratos e copos.

• Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.

• Evite circulação desnecessária nas ruas, estádios, teatros, shoppings, shows, cinemas e igrejas.

• Se estiver doente, evite contato próximo com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos, busque orientação pelos canais on-line disponibilizados pelo SUS e operadoras de saúde ou atendimento nos serviços de saúde e siga as recomendações dos profissionais de saúde.

Recomenda-se a utilização de máscaras em todos os ambientes. As máscaras de tecido (caseiras/artesanais), não são Equipamentos de Proteção Individual (EPI), mas podem funcionar como uma barreira física, em especial contra a saída de gotículas potencialmente contaminadas.
Em plena pandemia, uma enxurrada de notícias falsas ou distorcidas ganham destaque nas redes sociais. Para não ser enganado e, consequentemente, colocar sua vida em risco veja abaixo alguns dos mitos disponíveis na internet.
aviso1
Curando o coronavírus com café
Um suposto texto dizendo que a CNN (rede de tv americana) divulgou um estudo em que um médico chinês curou o coronavírus com substâncias presentes no café nada mais é que uma notícia falsa.
A notícia embora seja empolgante não há qualquer comprovação cientifica do ocorrido. O Ministério da Saúde afirma não haver nenhum medicamento, substância ou alimento específico capaz de prevenir a infecção.
aviso1
Curando o coronavírus em até 72h
“ÓTIMAS NOTÍCIAS! O governo americano acabou de anunciar que concluiu o teste em que 40 infectados por COVID-19, receberam hidroxicloroquina associada com azitromicina. O resultando foi surpreendente, 100% dos 40 voluntários, ficaram CURADOS em até 72 horas...”
A notícia que parece resolver todos os problemas do coronavírus se trata de uma notícia falsa, inclusive que pode fazer mal à sua saúde, pois não é recomendado o uso de medicamentos de forma preventiva.
ok1
Fumar pode agravar o quadro de coronavírus
Postagens internet à fora sugere que “Fumar aumenta a chance de desenvolver a forma mais grave do COVID-19.” Embora seja uma notícia que assusta é importante dizer que é uma informação verdadeira pois fumantes fazem parte do grupo de risco do coronavírus.

AVISO IMPORTANTE

Divulgação do reajuste único, apurado para o agrupamento dos contratos

coletivos empresariais com até 29 beneficiários.